Reflexões

A gratidão das festas de fim de ano

a felicidades e os votos de fim de ano

Você já parou para pensar como em todo final de ano, do período que começa o natal até alguns dias depois do dia 1 de janeiro, todo um sentimento de gratidão paira sobre nossas mentes e corações?!

Existem algumas exceções é claro, mas no geral, é esse período do ano que as pessoas mais gostam e tudo acontece por conta da magia que essas datas trazem para o nosso dia a dia.

O natal é sensacional, tem todo o conceito do nascimento do menino Jesus, a reunião em família para celebrar, as ceias (hum as ceias – parte muito boa de fato), os amigos, os presentes, as árvores de natal, o pisca pisca, o Papai Noel… nossa! São muitas emoções e sensações.

O Ano novo também não fica para trás, cheio de sentimentos bons de tudo que passou e novas esperanças para tudo que virá. Aquele friozinho na barriga com aquele pingo de ansiedade pelo que pode acontecer, as forças recarregadas pedindo por novas experiências e aventuras.

Não é tudo sensacional?!

Mas porque esse sentimento não permanece pelo resto do ano?

Pois é, as festas passam, toda aquela motivação se prende no peito por alguns dias a mais e de repente… Acaba. Dali pra frente, muito daquilo que você planejou e se inspirou durante as festas ficam no fundo do peito esperando o próximo final de ano para voltarem à tona e trazerem aquela sensação de coração cheio de luz e sentimentos encorajadores.

Insisto em perguntar… Por que será que isso acontece?

Será que ao passar dos dias vemos que voltamos ao que estávamos e que a vida segue como era e que por isso não temos porque nos aventuramos naqueles novos sonhos (ou antigos, depende da situação)?

Será que tudo de fato não passa de fogo de palha e que após as comemorações não vale colocarmos o pé na estrada e lutarmos para alcançar tudo aquilo que desejamos e então um dia comemorarmos essas conquistas, além das festas de fim de ano?!

Será que é só o período do ano que foi feito para isso mesmo, trazer sentimentos, sensações e renovações para que o ser humano tenha vontade de seguir mais um ano ?!

Amiga e amigo, é lógico que não!

A verdade é que nem sempre (existem muitas exceções), nós temos coragem para mudar aquilo que precisa ser mudado, seguir aquilo que precisa ser feito e manter tudo aquilo que precisa ser mantido para alcançar os resultados. Mas sabe o que é capaz de trazer toda essa motivação de volta?!

A Gratidão

Quando o ano chega ao fim, um dos sentimentos que nos invadem é a gratidão. A gratidão por tudo que conquistamos, a gratidão pelas experiências vividas, a gratidão pelos familiares, amigos, até pelo emprego que não nos satisfaz mais, no momentos das festas, nos faz sentir gratidão.

Ela nos traz o maior dos incentivos e é nela que você deve se segurar para conquistar tudo aquilo que você prometeu na noite de ano novo.

Exercícios…

Um dos exercícios que aprendi fazer já tem um bom tempo e nem lembro ao certo onde vi isso, é na noite de ano novo, listar tudo aquilo que lhe aconteceu no ano que está acabando, da qual você se sente grato.

Terão momentos dos quais você não gostaria de ter vivido? Terão – a vida de ninguém é perfeita e é aqui que existe a graça, mas com certeza terão também muitos momentos dos quais agradecer… foque nesses.

Passe todos eles para o papel, uma folha de caderno ou mesmo para um bloco de notas no celular, e então agradeça a cada um deles, lembrando como aconteceram. Tente viver o momento novamente, feche os olhos, lembre-se de todos os detalhes e então agradeça com o peito cheio de sentimentos bons.

Se por ventura, entender o motivo daqueles momentos ruins do qual passou e sentir que deve agradecer por esses, agradeça também, caso não sinta, não force.

Após agradecer cada um deles, faça uma nova lista, desta vez com tudo aquilo que deseja. Faça o mesmo, marque todos e então venha lendo um por um, respire fundo, abra o peito e se imagine vivendo cada uma das situações. Veja os detalhes, sinta os detalhes. E então, agradeça.

Guarde esse papel num lugar do qual possa ver sempre, para que assim ele te inspire a ir em busca de cada coisa que você escreveu ali.

Terão momentos que algumas coisas poderão não parecer possíveis?! Terão, mas jogue ao universo, agradeça e deixe que ele ou o que você acredita, se encarregue de trazer aquilo até você no momento correto. Mas espere…

Não vamos sentar no sofá e voltar a dormir o restante do ano, NÃO (isso aqui não é simpatia não) vamos ir a luta, colocar os objetivos e metas no papel e tentar segui-los o máximo possível.

Sempre que puder, volte a olhar para o papel, leia o que escreveu, sinta a gratidão novamente e foco na vida.

Se houver momentos de desânimo, viva esses momentos, mas volte ao foco quando eles passarem (nós somos seres humanos, não somos de ferro e podemos falhar de vez em quando), verás que ao final do ano, muito do que anotou e agradeceu naquela noite de ano novo, aconteceu sem que você menos esperasse.

Utilize de sua gratidão por tudo isso, pelos momentos de atividade e pelos momento de pausa, não se cobre achando que por ter caído em algum momento não poderá voltar mais ao foco, isso não é verdade. Como meu tio muito amado já me disse algumas vezes “O pintor às vezes sente necessidade de parar sua obra, seja ela pela metade ou não, mas quando ele sente a necessidade de voltar, sua criatividade e talento voltam duas vezes melhor!”.

Dê tempo ao seu corpo e mente se eles pedirem, mas após esse momento volte com tudo, e garanto que você sentirá essa força em você, pode apostar!

Vá aos poucos, sem ansiedade, sem pressa, curta os momentos, viva suas intenções e mantenha a gratidão de natal e ano novo por todo os dias que virão.

Viva a gratidão fora das festas de fim de ano, afinal, é um sentimento tão bom, tão confortante e realizador, porque não levá-lo consigo?! Se pararmos para pensar, nem faz sentido deixar para agradecer somente no final do ano, é preciso viver o momento.

Bom, acho que é esse o meu desejo de final de ano para mim, para você, para todos!

Desculpe se no meio das palavras, a conclusão se esquivou… Escrevo o que vem do coração e às vezes ele fala tão rápido e tanto, que me atropelo nos dedos e nas organizações. Mas acredito que você entendeu, não é mesmo?!

Beijinhos e até a próxima! ♥

Andréia Verrone

28 anos, empresária, gosta de dedicar suas horas vagas para compartilhar inspirações, dicas e livros de auto ajuda. Deseja motivar cada leitor a ir mais longe em sua caminhada e chegar mais próximo de seus sonhos.

“O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas amar tudo que você tem!” – George Carlin