Indicações

Extraordinário – O que achei do filme

filme extraordinário

“Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo” – August Pullman, o Auggie.

Neste final de semana fui no cinema assistir Extraordinário, adaptação do livro com o mesmo nome, do autor R.J.Palacio.

O livro fez muito sucesso com pessoas de várias idades e de forma tão rápida que trouxeram a adaptação para o cinema.

Eu confesso que ainda não li o livro e antes de ver o trailer não sabia da sua existência. A curiosidade em saber mais sobre a história antes de ir ao cinema, me levou a saber a opinião de alguns leitores que já assistiram o filme e disseram que estava bem próximo do livro, então resolvi assistir.

As vezes acabo vendo o filme de livros primeiro e depois leio a história, não sei porque, acho que nasci do avesso! 🙂

Enfim, trouxe para você um pouco do que senti com o filme e minha indicação para que possa conferir caso não tenha feito isso ainda.

A história do filme Extraordinário

Para que você possa verificar um pouco mais sobre o filme, vou compartilhar abaixo o trailer, caso não tenha visto ainda, confira!

Calma, não vou dar spoilers…

“Extraordinário” conta a história de August Pullman, o Auggie, uma criança que nasceu com uma síndrome genética que, infelizmente, levou o garoto a fazer várias cirurgias no rosto para que pudesse ter uma vida o mais “normal” possível. Tanto a doença quanto as cirurgias, levaram ao resultado de várias deformidades faciais.
Até os 10 anos de idade, Auggie foi educado em casa pela sua mãe, Isabel, que é ilustradora. E é nesse momento que Isabel resolve dar um passo importante e colocá-lo na escola.

Se pensar na sua infância, lembrará que a escola não é fácil, as crianças não são fáceis e para um garoto com um rosto diferente, a situação foi um pouco mais difícil.

Durante todo o filme, Auggie tende a enfrentar seus medos e mostrar para seus colegas de escola o quanto ele é igual a todos eles.

O que o filme Extraordinário ensina

A história mostra que todas as pessoas vivem situações difíceis e que temos que tentar ser mais gentis com o próximo, demonstrando mais amor e atenção.

filme extraordinárioDurante o filme você não conhece somente a história do Auggie, mas também a de algumas das pessoas mais próximas a ele, como a de seus pais, de sua irmã Via e de seus colegas. A intenção é que você perceba que as atitudes das pessoas são parte dos problemas que elas vivem e que no final somos todos iguais, lutando para alcançarmos praticamente os mesmos ideais, mas com situações de vida diferentes.

O que mais gostei do filme, foi seu modo simples, prazeroso e envolvente de se falar de algo tão difícil, como a vida de um garotinho que mesmo tão novinho já tem que sofrer com a ignorância e preconceito das pessoas.

Ao mesmo tempo que chorei muito no filme, desde o início (sou uma manteiga), também dei muita risada com a forma doce e simpática de Auggie. Teve momentos do filme que queria que não acabasse, que a história continuasse para que pudesse aprender mais e mais com o pequeno Auggie e sua família tão encantadora.

Um filme para a família toda

Recomendo o filme de olhos fechados para toda a família, que mesmo sem ler o livro ainda, possam aproveitar do encanto e força que Auggie passa para nós através de sua história.

Você irá sair do cinema com as forças renovadas, pelo menos foi assim que sai da sala! Senti que todos nós temos nossos problemas e dificuldade e fiquei sonhando como seria um mundo onde as pessoas fossem mais gentis umas com as outras.

Nós vivemos numa sociedade tão superficial, onde atualmente com as redes sociais, o mais importante é ostentar e mostrar o quanto você pode ser melhor que o outro, que esquecemos que na realidade a vida não é fácil para ninguém e que ela se tornaria muito mais simples, para todos, se pudéssemos estender as mãos ao invés de apontar o dedo.

Se tiver filhos, sobrinhos ou crianças em sua família, leve-as para assistir o filme, acho muito importante que as crianças vejam tal exemplo e sintam o quanto é importante olhar o outro com gentileza e carinho.

Agora sigo ansiosa pela compra do livro para ler a história, fiquei realmente apaixonada pela história de todos os personagens e pela forma como foram colocadas, se o livro for parecido com o filme, sei que terei uma leitura no mínimo emocionante.

E você? Leu o livro? Assistiu o filme? Me conte o que achou nos comentários.

Beijinhos e até a próxima! ♥

Andréia Verrone

28 anos, empresária, gosta de dedicar suas horas vagas para compartilhar inspirações, dicas e livros de auto ajuda. Deseja motivar cada leitor a ir mais longe em sua caminhada e chegar mais próximo de seus sonhos.

“O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas amar tudo que você tem!” – George Carlin