Indicações Resenhas

Uma dobra no Tempo – O que achei do filme

Assim como Extraordinário e tantos outros filmes recentes, o filme Uma Dobra no Tempo também é baseado num livro do mesmo nome.

Na história, Meg (Storm Reid) e seu irmão mais novo Charles (Deric McCabe) encaram uma grande aventura para encontrar seu pai (Chris Pine), um cientista que trabalhava para o governo e que vinha durante anos buscando uma forma de viajar pelo universo até sumir repentinamente.

Juntos do amigo Calvin (Levi Miller), os irmãos conhecem três mulheres totalmente irreais que irão ajudá-los nessa viagem em busca não somente do amado pai, como também do autoconhecimento.

O que achei do filme

Como sempre, não sei dizer porque sou assim, vi o filme antes de ler o livro, então não tenho como comparar quais dos dois são melhores, mas já vinha vendo resenhas sobre o livro e isso me deixou tão curiosa e ao mesmo tempo ansiosa que quando saiu o filme não consegui aguentar, tive que ir assistir.

Eu assisti no mesmo dia da estréia, dia 29 de março (dá pra ver a ansiedade né?), e posso dizer que amei o filme, amei a história, amei o carisma dos atores e principalmente, amei a mensagem sensacional que o filme passa.

Hoje vivemos num mundo totalmente superficial, onde o que importa é o que temos ou não temos, e não o que somos, e querendo ou não, isso afeta o modo como nossas crianças enxergam o mundo (se já faz isso com nós, adultos, imagine o que não faz com elas?!).

O filme traz essa mensagem claramente, todo o tempo, onde olhar para si, se aceitar, acreditar em seus defeitos assim como em suas perfeições e aprender a dar confiança a quem você realmente deve dar, você mesmo!

Durante o filme, Meg a irmã mais velha, que com o sumiço do pai mudou muito e passou a se tornar uma menina muito desconfiada, acaba passando por diversas experiências que fazem com que ela olhe para si mesma e recupere a auto-estima, saiba mais sobre si mesma e vença seus medos.

E olhar para o que ela e os outros personagens passam (o filme dá aquela dimensão de mostrar o “porque” do outro, assim como em Extraordinário) e como aprendem sobre si mesmos ao longo do filme, só traz uma mensagem confortável e didática até para nossas crianças.

Efeitos e fotografia

O filme é focado o tempo todo nas expressões dos personagens, dando maior atenção aos sentimentos e transparecendo sempre muito, mais muito amor.

Os efeitos são de arrasar e mostram paisagens e lugares que você iria querer visitar se tivesse a chance, pois são maravilhosos.

A linguagem do filme é bem simples e notamos o quanto os diretores desejaram que principalmente as crianças entendam o contexto do filme e seus ensinamentos.

Para quem recomendo

Se você tem filhos, sobrinhos ou conheça qualquer criança, não pensaria duas vezes, as leve para assistir. Pois elas precisam ver as mensagens do filme.

Caso você não tenha crianças, como eu, vá mesmo assim, principalmente se você tem se deixado levar pela opinião dos outros ou mesmo esteja com baixa auto estima ou sentindo-se pra baixo. Você irá sair do cinema encantada… no mínimo!

E você assistiu o filme? Gostou? Me conte nos comentários.

Beijinhos e até a próxima! ♥

Andréia Verrone

28 anos, empresária, gosta de dedicar suas horas vagas para compartilhar inspirações, dicas e livros de auto ajuda. Deseja motivar cada leitor a ir mais longe em sua caminhada e chegar mais próximo de seus sonhos.

“O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas amar tudo que você tem!” – George Carlin