Reflexões

Quer ser melhor?! Imagine-se melhor!

Dicas para mudança de hábitos

Todo início de ano é a mesma coisa, refletimos sobre as coisas que desejamos melhorar e planejamos como vamos colocar tudo em ordem, mas muitas vezes desistimos no meio do caminho.

Não importa se é para um bem físico, mental, espiritual… Algumas coisas sempre abandonamos e muitas vezes, coisas importantes, coisas que sabemos que nos deixariam imensamente feliz. E por que fazemos isso? Por que evitamos aquilo que sabemos que iria nos trazer benefícios sem precedentes?

O problema é que na maioria das vezes, ou estamos nos subjugando, pensando o pior que podemos pensar sobre nós mesmos, ou estamos com medo de enfrentar as coisas que teremos que enfrentar para conquistar… entre elas, sair do nosso comodismo.

Mas e aí? Como sair desse ciclo? Como renovar as esperanças e colocar as coisas na prática?

Sinceramente? Não existem receitas de bolo, o que pode dar certo para um, pode não dar certo para o ouro, e a verdade é que precisamos saber nos interpretar, para, pouco a pouco, sabermos como podemos moldar a realidade ao nosso favor.

Uma coisa que vem me trazendo grandes experiências é trabalhar com a minha imaginação, e olha que se há uns dois anos atrás você me pedisse para imaginar uma laranja, eu não conseguiria.

Mas a questão da imaginação aqui não é somente imaginar, mas sim viver a imagem que você elabora. Como? Vou explicar!

Minha experiência…

Já tem alguns anos que tento mudar meus hábitos alimentares, não é brincadeira, eu como muita, mas muita besteira e isso alterou em mim o colesterol e a diabetes… Isso mesmo, tô abrindo minha saúde para ilustrar o que quero que você entenda.

Com esse quadro, me vi na seguinte situação, sim… Comecei usando a minha imaginação para ver como iria ficar seguindo nesse mesmo caminho de doces, pizzas, salgados e afins sem controle. Resultado?! Bom, se com 30 anos já estou nessa circunstância que eu mesma me coloquei… imagine como eu estaria quando chegasse ao 50 sem fazer nenhuma mudança…

Eu pensei, imaginei e sabe o que vi? Que provavelmente nem chegaria aos 50 anos. E era isso o que eu queria? Óbvio que não!

Então parti para o outro extremo… E se fosse ao contrário? E se eu mudasse meus hábitos a partir de agora? Poderia chegar aos 50? Poderia ter saúde o suficiente para viver uma vida saudável e incrível?! Sim, poderia mais do que isso. Nesse momento me enxerguei completamente bem, feliz, cheia de realizações, em família, realizada.

Imaginei até o inimaginável, tudo o que eu podia eu coloquei naquela “visualização” sobre mim mesma. Deixe de fora qualquer coisa que pudesse me travar aqui, como medos, receios, dificuldades, qualquer coisa… Ali o mundo era perfeito e me enxerguei perfeita.

Então, quando terminei de visualizar toda aquela incrível Andreia 5.0 que poderia alcançar se me esforçasse e saísse da minha zona de conforto, entrei em uma grande reflexão sobre mim, sobre meus hábitos e sobre meus sonhos, meus desejos.

E sabe o que descobri?

Que sozinha eu vinha fugindo da minha felicidade. Sabe como? Fugindo da minha realidade e aceitando qualquer coisa, inclusive o pior na minha própria alimentação.

Nesse momento só me venho a mente uma coisa… Como eu mesma poderia estar fazendo algo tão ruim para mim mesma? Como aquilo era possível? Como eu podia ter tanta coragem de acabar com a minha saúde assim, sem mais nem menos?! Como?!

E entendi que eu estava fugindo do controle, que eu estava indo contra a minha saúde, conta mim mesma, e por isso eu vivia pra baixo, triste, descontente comigo mesma… É óbvio, o que eu precisava estava bem na minha frente e eu seguia deixando passar, seguia fazendo o contrário do que eu queria.

Eu queria me alimentar melhor, mas deixava pra lá quando via algo gostoso e gorduroso. Lógico que ia me sentir horrível depois.

Então o que eu fiz?!

Comecei imaginando o que a Andréia sensacional de 50 anos fez para chegar lá com todas aquelas conquistas, tanto na saúde quanto em qualquer âmbito da sua vida.

  • Ela comia saudável? Sim;
  • Ela tinha prazer em cuidar da saúde? Sim;
  • Ela se dedicava no trabalho e nos estudos? Com certeza;
  • Ela se exercitava? Sim;
  • Ela era pau para toda obra? Sim, sim e sim.

Bom, então o que eu tinha que fazer para que aquilo se tornasse real na minha vida? Seguir os passos que a Andréia de 50 anos provavelmente seguiu.

E desde então é o que essa Andréia aqui vem fazendo… Diariamente vivo e tenho colocado em prática o que eu desejo para o meu futuro.

Já estou vivendo meus resultados? Parte deles, mas o caminho é longo e preciso praticar diariamente muita coisa.

Só porque imaginei, significa que não vou viver perrengues daqui para frente e que tudo será cor de rosa? Óbvio que não, só do momento que me coloquei a mudar pra cá, já foram muitos desafios, mas toda vez que pensava em desistir, lembrava da Andréia 5.0 e me questionava se ela havia desistido. A resposta? Claro que não, ela pode ter caído várias vezes, mas a dedicação e a disciplina a fizeram chegar lá, naquele resultado do 5.0. Então para que eu chegasse lá como ela, deveria continuar… e assim tem sido.

Ou seja, depois de toda essa história muito real do lado de cá, o que eu desejo que você entenda desse lado aí, é:

  • Que você pode sim;
  • Que você vai cair sim;
  • Que você vai se levantar também;
  • Que você vai chorar, espernear, rir e gargalhar;

Mas que se você quer resultados, você precisa colocar as coisas em ordem e visualizar quais serão esses resultados.

Todos nós temos a capacidade de andar pra frente ou pra trás, temos o poder de escolher… Cabe a nós descobrir qual deles seguir.

Você vai passar por dificuldades para alcançar seus resultados? Vai, mas não pense que vai passar ilesa se permanecer onde está, porque não vai não. Vai ser pior, muito pior, e não porque estou aqui sendo ruim e te jogando uma praga, não (não estou jogando praga em ninguém), é porque você vai se sentir assim por não estar se enfrentando para alcançar seus próprios sonhos. Que ninguém além de você mesma está se destruindo.

A realidade é ruim? É sim, mas ela é verdadeira e nos dá uns tapas de vez em quando, exatamente para que possamos evoluir essa nossa mente tão pequena.

Quer mudar?

Então comece olhando para o resultado dos seus hábitos atuais… Olhe de olhos bem abertos para a realidade que você vai enfrentar lá na frente se não acordar e começar a se mexer agora.

Depois faça o contrário, veja o seu melhor e analise o que é preciso fazer para alcançar.

Você vai começar imaginando? Vai, mas isso lhe dará entendimento para tomar atitudes, e é isso que você precisa fazer, tomar atitude.

A verdade é uma só, precisamos plantar para colher, e nós estamos plantando o tempo todo… O que você planta hoje vai permitir uma boa colheita lá no futuro?!

De coração, espero que essa nossa conversa lhe inspire a acordar e se movimentar, seja lá para qual for o seu objetivo.

Beijos!

Andréia Verrone

28 anos, empresária, gosta de dedicar suas horas vagas para compartilhar inspirações, dicas e livros de auto ajuda. Deseja motivar cada leitor a ir mais longe em sua caminhada e chegar mais próximo de seus sonhos.

“O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas amar tudo que você tem!” – George Carlin